Tag: bola de ouro

The Best Fifa: Haaland é o favorito

O atacante norueguês Erling Haaland, 23, do Manchester City, desponta como o favorito para vencer o prêmio The Best, da Fifa (Federação Internacional de Futebol), que elege o melhor jogador de futebol da temporada. A cerimônia de premiação ocorre nesta segunda-feira (15), em Londres, às 16h30 (horário de Brasília), com transmissão pelo site da Fifa e pela plataforma de streaming Fifa+.

Um dos principais nomes do dominante clube inglês comandado por Pep Guardiola, o centroavante que reúne velocidade, força e precisão foi peça fundamental para a conquista da tríplice coroa: Campeonato Inglês, Copa da Inglaterra e a inédita Liga dos Campeões.

No páreo contra o norueguês está o argentino Lionel Messi, eleito sete vezes o melhor do mundo pela Fifa, e o francês Kylian Mbappé. Embora a concorrência seja forte, pesa a favor da sensação norueguesa o calendário considerado pela premiação da Fifa.

Para escolher o melhor da temporada, o júri —composto de capitães e técnicos de seleções, jornalistas e torcedores— deve considerar o período de 19 de dezembro de 2022 (dia seguinte à final da Copa do Mundo do Qatar) até 20 de agosto de 2023.

Contratado pelo time de Manchester em julho de 2022 após uma passagem de sucesso pelo Borussia Dortmund, Haaland bateu o recorde de gols em uma edição da Premier League em sua primeira participação no campeonato. O atacante balançou a rede 36 vezes em 35 jogos na temporada 2022/23, com uma média de mais de um gol por partida.

Mais um recorde foi quebrado por ele em novembro, quando chegou a 50 gols no Inglês após 48 partidas. A marca pertencia a Andrew Cole, que demorou 65 jogos para alcançar a mesma marca nos anos 1990, quando atuava pelo Manchester United.

Haaland também se destacou na Liga dos Campeões. Foi o artilheiro da principal competição da Europa pelo segundo ano seguido, com 12 gols em 11 jogos, e cumpriu a missão de levantar a única taça que faltava na sala de troféus do City.

No mesmo período, Messi e Mbappé caíram com o Paris Saint-Germain ainda nas oitavas de final da Liga dos Campeões, diante do Bayern de Munique. Na Copa da França, derrota na mesma fase, para o Olympique de Marselha.

A principal conquista da dupla no período foi a taça do Campeonato Francês. Mbappé foi o artilheiro, com 29 gols e seis assistências em 34 jogos. O desempenho rendeu o prêmio de melhor jogador da Ligue 1 pela quarta vez seguida.

O astro argentino marcou 16 vezes e deu 16 assistências em 32 partidas na campanha vitoriosa do PSG. Na sequência, deixou a capital francesa para se juntar ao Inter Miami em uma liga de menor expressão nos Estados Unidos. Logo conduziu o clube de David Beckham ao seu primeiro título, tornando-se o recordista de taças no futebol, empatado com Daniel Alves.

Messi alcançou a marca de cem gols pela Argentina, em amistoso contra Curaçao. Também conduziu a equipe na campanha das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026, com cinco vitórias em seis jogos e a liderança na tabela de classificação.

Pela França, Mbappé fez nove gols em oito partidas na campanha que garantiu a seleção na Eurocopa, que ocorrerá entre 14 de junho e 14 de julho, na Alemanha. No jogo contra a Holanda que sacramentou a participação francesa, o atacante chegou a 42 gols pela França e ultrapassou Michel Platini, tornando-se o quarto maior artilheiro do país.

 

Ederson concorre como melhor goleiro; Brasil também disputa gol mais bonito

O Brasil está presente no The Best com o goleiro Ederson, do Manchester City e da seleção brasileira. O arqueiro disputa o prêmio com o belga Thibaut Courtois, do Real Madrid, e o marroquino Yassine Bounou, do Al Hilal.

Titular incontestável da equipe multicampeã comandada por Guardiola, Ederson foi vazado 32 vezes em 35 partidas na Premier League e ficou em segundo na premiação Bola de Ouro, da revista France Football, perdendo a disputa para o argentino campeão mundial Emiliano Martínez, do Aston Villa —diferentemente do prêmio da Fifa, a Bola de Ouro considerou a Copa do Qatar na edição 2023.

Pelo clube madrileno, Courtois teve atuação decisiva para a conquista da Copa do Rei da Espanha na final contra o Osasuna, enquanto Bounou defendeu duas cobranças de pênalti para garantir o título da Liga Europa para o Sevilla contra a Roma.

O Brasil também concorre ao prêmio Puskás, oferecido pela Fifa ao autor do gol mais bonito da temporada. O candidato do país é o volante Guilherme Madruga, do Botafogo-SP, que marcou um golaço de bicicleta de fora da área contra o Novorizontino, pela Série B do Campeonato Brasileiro.

 

Campeãs do mundo e joia colombiana disputam entre as mulheres

Entre as mulheres, as três finalistas são as meio-campistas Aitana Bonmatí e Jennifer Hermoso, destaques na campanha do título inédito da Espanha na Copa do Mundo de 2023, e a atacante colombiana Linda Caicedo.

Bonmatí é a favorita para ficar com a premiação. Ela atua pelo Barcelona e também ganhou a Bola de Ouro da France Football. Foi eleita a melhor jogadora da Copa do Mundo e faturou o tetracampeonato da liga espanhola e a Liga dos Campeões com o clube catalão.

Hermoso, que disputou a temporada pelo mexicano Pachuca, fez três gols e deu duas assistências na campanha vitoriosa da Espanha no Mundial. A jogadora acabou envolvida em uma polêmica ao ser beijada durante a cerimônia de premiação da Copa pelo então presidente da Federação Espanhola, Luis Rubiales.

Jovem revelação colombiana, Caicedo tem apenas 18 anos e joga no Real Madrid. No Mundial, a atacante ajudou a Colômbia a avançar até as quartas de final. Um gol marcado contra a Alemanha foi eleito o mais bonito do torneio.

Messi vive ano de descontração e renovação

Lionel Messi, astro do futebol mundial, brilhou intensamente ao longo de 2023, irradiando seu característico sorriso, tanto em suas performances pelo Inter Miami nos Estados Unidos, quanto envergando a camisa da seleção Argentina. A temporada do renomado craque foi marcada por uma série de celebrações, afastando qualquer sombra de tensão experimentada em épocas anteriores.

Ao completar 36 anos em junho, Messi expressou sentir uma juventude renovada, como se estivesse revivendo os dias de sua infância, perseguindo a bola com entusiasmo. A experiência da vitória na Copa do Mundo no Qatar, há um ano, parece ter liberado o ícone do peso de desapontamentos anteriores em competições desse calibre.

“Após a conquista da Copa do Mundo, pensei que o ciclo estava fechado, mas muito pelo contrário. Mais do que nunca, quero servir o meu país. Sofremos muito durante vários anos e agora estamos vivendo um momento incrível. Desejo desfrutar dele”, afirmou Messi, revelando uma determinação renovada.

Cada encontro de Messi com os compatriotas argentinos tornou-se um espetáculo de celebração. Isso ficou nitidamente evidente na primeira partida da seleção em casa após o título, um amistoso contra o Panamá, no qual Messi deixou sua marca com um golaço de falta. Nos jogos das Eliminatórias para o próximo Mundial, sua presença tem sido crucial, contribuindo para a liderança da Argentina no torneio classificatório, incluindo uma vitória sobre o Brasil no icônico Maracanã, onde Messi balançou a rede por três vezes.

Considerando também os amistosos, Messi acumulou oito gols pela seleção ao longo do ano. Já pelo Inter Miami, seu desempenho foi igualmente espetacular, com 11 gols e cinco assistências em 14 partidas, contribuindo para a conquista do primeiro título da equipe, a Leagues Cup, em agosto.

Anteriormente conhecido por suas celebrações discretas, Messi surpreendeu ao adotar gestos descontraídos após seus gols, incluindo imitações de heróis da Marvel como Thor, Homem-Aranha e Pantera Negra. O craque revelou que esses gestos são uma solicitação de seus filhos, em uma curiosa convergência com o acordo comercial entre a MLS e a Marvel.

Após erguer seu primeiro troféu nos Estados Unidos, Messi retornou à Europa para receber, pela oitava vez, a cobiçada “Bola de Ouro” da revista France Football, estabelecendo-se ainda mais como o maior vencedor do prestigiado prêmio individual. Embora a premiação tenha considerado suas performances no Paris Saint-Germain, foram suas atuações brilhantes na Copa do Mundo que o destacaram, superando concorrentes de peso como Erling Haaland e Kylian Mbappé.

A conquista do Mundial também serviu como motivação para Messi abandonar o futebol europeu, buscando uma liga com menor pressão nos Estados Unidos. Em Miami, encontrou uma vida mais serena ao lado da família, desfrutando de momentos simples que, na agitação europeia, eram escassos.

“Estamos muito felizes por ter escolhido esse lugar para viver”, declarou Messi, encerrando um ano repleto de triunfos, realizações e sorrisos contagiantes.

 

Veja a lista com todos os campeões do Mundial de Clubes da Fifa

O Manchester City alcançou um marco histórico ao conquistar sua primeira taça do Mundial de Clubes da Fifa, derrotando o Fluminense por convincentes 4 a 0 nesta sexta-feira (22).

A vitória consolida o City como o 12º time a erguer o troféu desde o início da competição em 2000, que atingiu sua 20ª edição neste ano. Vale ressaltar que a entidade máxima do futebol reconhece as disputas realizadas entre 1960 e 2004 como Copa Intercontinental.

Ao se juntar aos compatriotas Manchester United (2008), Liverpool (2019) e Chelsea (2021) como campeões ingleses, o Manchester City adiciona mais uma glória ao futebol do país. O Real Madrid detém a liderança como o maior vencedor neste formato, com impressionantes cinco títulos.

A última equipe brasileira a triunfar no torneio foi o Corinthians, que conquistou a taça em duas ocasiões, sendo a última delas em 2012. Na primeira edição do Mundial da Fifa, em solo brasileiro, o Corinthians emergiu vitorioso ao superar o Vasco na emocionante decisão por pênaltis (4 a 3 para os paulistas) no Maracanã.

O Mundial de Clubes da Fifa foi retomado em 2005, quando o São Paulo protagonizou uma vitória épica sobre o Liverpool, com um marcador de 1 a 0 na decisão. No ano seguinte, foi a vez do Internacional celebrar, ao vencer o Barcelona por 1 a 0 e levar o prestigioso caneco.

Segue abaixo a lista de todos os campeões do Mundial de Clubes da Fifa:

  • 2023: Manchester City (ING)
  • 2022: Real Madrid (ESP)
  • 2021: Chelsea (ING)
  • 2020: Bayern de Munique (ALE)
  • 2019: Liverpool (ING)
  • 2018: Real Madrid (ESP)
  • 2017: Real Madrid (ESP)
  • 2016: Real Madrid (ESP)
  • 2015: Barcelona (ESP)
  • 2014: Real Madrid (ESP)
  • 2013: Bayern de Munique (ALE)
  • 2012: Corinthians
  • 2011: Barcelona (ESP)
  • 2010: Internazionale (ITA)
  • 2009: Barcelona (ESP)
  • 2008: Manchester United (ING)
  • 2007: Milan (ITA)
  • 2006: Internacional
  • 2005: São Paulo
  • 2000: Corinthians

Alexia Putellas é eleita pela 2ª vez a melhor do mundo

Alexia Putellas, 29, jogadora do Barcelona e da seleção da Espanha, foi eleita nesta segunda-feira (27) pela segunda vez consecutiva como a vencedora do prêmio The Best, da Fifa, como melhor jogadora de futebol do mundo em 2022.

Putellas, que também é a atual Bola de Ouro feminina, honraria entregue pela revista francesa France Football, superou a inglesa Beth Mead e a americana Alex Morgan na votação da Fifa.

“Eu não estava preparada para receber esse prêmio, muito obrigada a todos que votaram em mim. Eu gostaria também de dar os parabéns à Alex [Morgan] e Beth Mead, vocês merecem esse troféu também. Gostaria de agradecer minhas companheiras, corpo técnico, clube. Todos aqueles que trabalham no clube”, afirmou a jogadora.

Putellas conquistou o campeonato e a Copa da Espanha na última temporada com o Barcelona, clube com o qual também chegou à final da Champions League feminina —na decisão, perdeu para o Lyon, da França.

A espanhola, no entanto, acabou fora da disputa da Eurocopa com sua seleção por causa de uma lesão grave no ligamento do joelho esquerdo.

Criado pela Fifa em 2001, o prêmio de melhor do ano no futebol feminino tem a brasileira Marta como a maior vencedora, com seis troféus, sendo o primeiro deles conquistado em 2006 e o último em 2018.

As jogadoras vencedora do prêmio Fifa The Best

2022 – Alexia Putellas (ESP)

2021 – Alexia Putellas (ESP)

2020 – Lucy Bronze (ING)

2019 – Megan Rapinoe (EUA)

2018 – Marta (BRA)

2017 – Lieke Martens (HOL)

2016 – Carli Lloyd (EUA)

2015 – Carli Lloyd (EUA)

2014 – Nadine Kessler (ALE)

2013 – Nadine Angerer (ALE)

2012 – Abby Wambach (EUA)

2011 – Homare Sawa (JAP)

2010 – Marta (BRA)

2009 – Marta (BRA)

2008 – Marta (BRA)

2007 – Marta (BRA)

2006 – Marta (BRA)

2005 – Birgit Prinz (ALE)

2004 – Birgit Prinz (ALE)

2003 – Birgit Prinz (ALE)

2002 – Mia Hamm (EUA)

2001 – Mia Hamm (EUA)

O sonho foi bonito enquanto durou, diz Cristiano Ronaldo – 11/12/2022 – Esporte

Cristiano Ronaldo enfim se pronunciou após a eliminação de Portugal da Copa do Mundo. O time foi derrotado por Marrocos por 1 a 0, na melancólica despedida do craque do principal campeonato do planeta. Ao fim do jogo, ele estava em prantos.

Por meio das redes sociais, aos 37 anos, ele reconheceu o fim do sonho. Na próxima Copa, em 2026, terá 41. O que deve inviabilizar sua participação, já que a condição física já não é aquela que o consagrou entre os maiores da história do futebol.

“Ganhar um Mundial por Portugal era o maior e mais ambicioso sonho da minha carreira. Felizmente, ganhei muitos títulos de dimensão internacional, inclusive por Portugal, mas colocar o nome do nosso país no patamar mais alto do Mundo era o meu maior sonho”, escreveu.

“Lutei para isso. Lutei muito por esse sonho. Nas cinco presenças que marquei em Mundiais ao longo de 16 anos, sempre ao lado de grandes jogadores e apoiado por milhões de portugueses, dei tudo de mim. Deixei tudo em campo. Nunca virei a cara à luta e nunca desisti desse sonho”, acrescentou.

Cristiano preferiu não ser direto em um confronto com o técnico Fernando Santos, que o deixou no banco de reservas nas partidas do mata-mata. Apenas reforçou seu empenho no Qatar, apesar de ter deixado o time titular.

“Infelizmente, ontem o sonho acabou. Não vale a pena reagir a quente. Quero apenas que todos saibam que muito se disse, muito se escreveu, muito se especulou, mas a minha dedicação a Portugal não mudou nem por instante”, observou.

“Fui sempre mais um a lutar pelo objectivo de todos e jamais viraria as costas aos meus companheiros e ao meu país. Por agora, não há muito mais a dizer. Obrigado, Portugal. Obrigado, Qatar. O sonho foi bonito enquanto durou… Agora, é esperar que o tempo seja bom conselheiro e permita que cada um tire as suas conclusões”, concluiu.

O pouco tempo de jogo do craque na partida da eliminação gerou críticas de sua companheira e de familiares. Após a partida, os atletas reclamaram da arbitragem argentina, que supostamente os prejudicou.

Aplausos

A publicação de Cristiano Ronaldo teve comentários ilustres. Pelé agradeceu: “Obrigado por nos fazer sorrir, meu amigo”. Marta chamou o português de “ídolo”. LeBron James se referiu a ele como “lenda”.

link

Cristiano Ronaldo deve jogar na Arábia Saudita após a Copa

Cristiano Ronaldo parece ter resolvido seu próximo clube ainda nesta Copa do Mundo. De acordo com o jornal Marca, da Espanha, o craque português jogará no Al-Nassr, da Arábia Saudita. Será um contrato de dois anos e meio e o vínculo será iniciado em janeiro.

O jornal acrescenta que haverá muito dinheiro envolvido na negociação, com a possibilidade de a receita do jogador chegar a 200 milhões de euros (R$ 1,09 bilhão) por ano, entre salário e acordos de publicidade. O vínculo seria finalizado em 2025, quando CR7 já teria 40 anos.

Cristiano começou a Copa do Mundo em litígio com o Manchester United após declarações explosivas à TV britânica. O vínculo foi encerrado antes do primeiro jogo de Portugal e foi dito que ele esperava ter foco total na competição, até para tentar fechar com um clube no nível de Champions League.

As especulações, porém, ganharam força na última semana e parecem ter se concretizado. O técnico da seleção, Fernando Santos, foi questionado sobre isso em coletiva na manhã desta segunda (5).

“Não sei, não falei com ele sobre isso. Falei com os jogadores, mas não tem nada a ver com essa questão. Nem sabia, soube agora há pouco. É uma decisão dele, uma questão dele, que está completamente focado no Mundial, em ajudar a equipe”, resumiu o técnico.

A idade também é um fator que pesa contra o jogador. Apesar de continuar acumulando marcas importantes, como ter se tornado no Qatar o primeiro jogador a marcar em cinco edições diferentes de Copas do Mundo, ele vai completar 38 anos em 5 de fevereiro.

Por isso, os mais recentes clubes que tiveram seu nome de alguma forma especulado como possível destino do craque são de mercados alternativos ou com alguma ligação com eles.

Seu nome também estava especulado no Newcastle, que também tem dinheiro vindo dos saudistas, pois foi comprado, em setembro de 2021, pelo fundo soberano controlado pela família real da Arábia Saudita por R$ 2,2 bilhões à época.

link