Tag: Paris

Copa: Vamos dar o passo final agora, diz técnico Deschamps – 14/12/2022 – Esporte

A França agora deve dar o último passo para conquistar seu segundo título mundial consecutivo depois de eliminar o Marrocos por 2 a 0 na semifinal da Copa do Mundo nesta quarta-feira (14), disse o técnico da França, Didier Deschamps.

Os atuais campeões abriram o placar aos cinco minutos, com o zagueiro Theo Hernandez, antes de Randal Kolo Muani marcar outro aos 32 min do segundo tempo, selando sua quarta presença em uma final nas últimas sete edições.

“Estamos juntos com os jogadores há um mês, nunca é fácil. Há felicidade até agora.”

“Eu me sinto muito orgulhoso por conseguir essa classificação, era a última etapa que faltava para chegar à final. Mas não foi simples. Misturamos qualidade, esperança e experiência para chegar à vitória. É o sintoma de uma equipe e é o que faz a diferença”, disse Deschamps, que levou a França ao título mundial de 2018.

Perguntado sobre a utilização de Kolo Muani, autor do segundo gol da partida, Deschamps falou sobre a importância de todo o elenco. “Penso sobretudo na união, no coletivo desse grupo. Os jogadores que não foram utilizados podem ser decisivos. O banco de reservas é muito importante para a equipe”, comentou o treinador.

Deschamps é apenas o quarto técnico a levar um país a duas finais consecutivas da Copa do Mundo, e a França tentará se tornar o primeiro time desde o Brasil em 1962 a reter o título.

A França também acertou a trave com Olivier Giroud, mas teve de aguentar mais de uma hora de intensa pressão marroquina antes de selar a vitória.

O presidente da França, Emmanuel Macron, que estava nas arquibancadas do estádio Al Bayt para assistir à vitória, foi rápido em elogiar o time.

“Nossos compatriotas precisam de alegria simples e pura, o esporte a proporciona e o futebol em particular. Estou muito melhor agora do que há uma hora e meia”, disse Macron.

“Sofremos muito, mas vimos uma grande equipe. Agradeço imensamente a Didier Deschamps e a esta equipe, uma mistura de gerações diferentes.”

“Deschamps está aqui, com sua sorte e seu talento. Trazemos de volta a Copa e, claro, Deschamps tem que ficar. Esta seleção francesa me deixa muito orgulhoso.”

O treinador não quis afirmar se continuará no comando da equipe e só agradeceu a visita do presidente. “Ao presidente digo muito obrigado por ter passado no vestiário pra cumprimentar os jogadores”, limitou-se a dizer.

link

Polícia francesa se prepara para jogo contra Marrocos – 14/12/2022 – Esporte

A polícia da França se preparou para a semifinal da Copa do Mundo contra Marrocos nesta quarta-feira (14), depois de brigas que se seguiram à vitória do Marrocos sobre Portugal nas quartas de final, na semana passada.

Cerca de 10.000 policiais serão mobilizados em todo o país, dos quais 5.000 serão colocados na região de Ile-de-France, perto de Paris, e cerca de 2.200 na capital, o dobro do pessoal de segurança acionado nas partidas anteriores da Copa do Mundo, disse o ministro do Interior, Gerald Darmanin, à TV France 2.

“Nossos amigos marroquinos, assim como os torcedores franceses, são bem-vindos para organizar uma festa, e nosso trabalho não é impedi-los de festejar... Mas isso terá que ser feito sob boas condições de segurança”, disse Darmanin.

Os confrontos eclodiram em Paris em 10 de dezembro, depois que Marrocos derrotou Portugal, e as comemorações da vitória com bandeiras e buzinas logo se transformaram em violência nas ruas, enquanto os manifestantes atacavam as vitrines das lojas, forçando a tropa de choque a usar gás lacrimogêneo.

A França é um ex-governante colonial do Marrocos e tem uma grande diáspora marroquina, concentrada principalmente em torno de Paris e da costa do Mediterrâneo.

Embora não existam números de etnia na França, as estimativas colocam o número de franco-marroquinos e marroquinos vivendo na França em cerca de 1 milhão.

Darmanin disse que a Champs Élysées de Paris —uma avenida de 70 metros de largura que costuma ser o ponto focal para celebrações esportivas espontâneas, bem como manifestações— não será fechada.

Ele disse que pode ser fechada na noite de domingo (18) após a final da Copa do Mundo.

A prefeitura de polícia de Paris disse que as forças de segurança se concentrarão na Champs Élysées para impedir vandalismo e agressão.

Para evitar engarrafamentos no centro da cidade, várias saídas do anel viário da periferia de Paris serão fechadas à noite, e o acesso a algumas estações de metrô será limitado.

Cerca de duas horas antes do início da partida, cerca de 500 postos de controle serão colocados em Paris e outras áreas. Os torcedores serão revistados em busca de fogos de artifício e bombas de fumaça.

Darmanin disse que muito pode depender do clima, já que a França está passando por um período de frio incomum, com temperaturas abaixo de zero e neve esperada em uma grande faixa do norte do país.

“O clima não é muito adequado para reuniões ao ar livre, mas de qualquer forma as pessoas vão querer expressar sua felicidade, o que é legítimo”, disse Darmanin.

link

Policiais e torcedores entram em confronto em Paris – 10/12/2022 – Esporte

Policiais e torcedores que comemoravam as vitórias da França e do Marrocos, neste sábado (10), entraram em confronto na avenida Champs-Élysées, em Paris. As forças de segurança usaram gás lacrimogêneo.

Milhares tomaram a via logo após a partida entre os africanos e os portugueses, que terminou com vitória por 1 a 0 do Marrocos. Elas cantavam, agitavam bandeiras e sopravam cornetas, sob a vigilância da polícia.

Após a vitória da França sobre a Inglaterra, por 2 a 1, mais torcedores tomaram a avenida.

Registros da TV Reuters mostram pessoas atacando lojas e em confronto com a polícia. Fogo também foi visto na avenida de Friedland, próxima à Champs-Élysées.

Presente na Copa do Mundo desde a edição de 1934 –quando o Egito perdeu sua única partida, 4 a 2, para a Hungria, na Itália–, a África nunca havia colocado um representante entre os quatro primeiros colocados.

Marrocos avançou às semifinais com apenas um gol sofrido em cinco partidas na Copa, mostrando força para a campanha mais longa de um país de seu continente.

No outro jogo, Oliver Giroud fez o gol da classificação da França sobre a Inglaterra e colocou a atual campeã mundial mais uma vez nas semifinais.

link

Sabia que teria mais uma chance, diz Giroud – 10/12/2022 – Esporte

Autor do gol que classificou a França, Giroud afirmou após o jogo deste sábado (10) que tinha certeza de que apareceria uma chance para marcar contra a Inglaterra.

“Na vida, é preciso sempre ter fé. Eu sabia que teria uma chance a mais, e Griezmann me deu um bola ótima”, afirmou ele, que marcou o segundo gol francês de cabeça.

Sobre o jogo, o camisa 9 afirmou ainda que a seleção impôs “um jogo sólido” e que tentou “jogar muito bem no contra-ataque”.

Foi seu quarto na Copa do Mundo do Qatar. Ele é o vice-artilheiro da competição. Está atrás apenas do seu companheiro Kylian Mbappé (cinco).

Giroud finalizou dizendo que espera chegar o mais longe possível na Copa. O adversário da semi é Marrocos, na quarta (14), às 16h.

Para o técnico Didier Deschamps, que também falou após a vitória, “por sorte, eles [ingleses] perderam o segundo pênalti”.

“O time inglês estava muito bem organizado, é um time muito capaz”, disse, acrescentando que “fizeram das tripas coração para chegar à semi”.

“Dá vontade de pausar o tempo, porque uma semi é uma coisa muito séria.”

Sobre Marrocos, Deschamps afirmou que a seleção africana merece reconhecimento. “Claro que não faziam parte dos times que a gente esperava. É uma bela surpresa.”

link

Giroud festeja confiança da França para virar placar

Autor de dois gols na vitória por 4 a 1 da França sobre a Austrália na estreia da Copa do Mundo do Qatar, o centroavante Giroud deixou o campo como o principal destaque da equipe. Com os tentos, ele se igualou a Thierry Henry na artilharia da seleção francesa, com 51 gols.

Depois do jogo, ele disse se sentir abençoado por ter a oportunidade de igualar Henry, elogiou a confiança da equipe para buscar o resultado após sair atrás no placar, mas também deixou claro que ainda há margem para melhora.

“O que melhorar? Todo o início de partida, se quisermos ser perfeitos. Temos que entrar melhor no jogo. Ficamos um pouco assustados, mas reagimos rapidamente depois. Conseguimos voltar ao placar e continuar, mesmo que pudéssemos ter feito mais gols, nos encontramos bem, fomos eficazes. Mas nem tudo está perfeito. É muito bom para a dinâmica e a confiança ter virado a maré. Teremos que aprender com esses pequenos erros”, afirmou o jogador de 36 anos, o mais velho a fazer gol pela França em Mundiais (o antigo recordista era Zidane, com 34).

Em relação ao fato de ter feito dois gols na estreia, enquanto mesmo sendo campeão da Copa da Rússia, em 2018, ele terminou sem marcar, o centroavante afirmou que são situações diferentes.

“Sinceramente, não [sinto-me aliviado]. Eu sempre tento ajudar o time como posso e o objetivo é, sempre que tenho a oportunidade, colocar a bola na rede. Desta vez eu não consegui perder, se posso dizer isso, porque recebi grandes bolas. Se você olhar na Copa de 2018, eu não recebi tantas bolas quanto esperava. Mas são tipos diferentes de jogos. Agora é bom para a confiança para o próximo jogo”, afirmou.

Sobre o discurso de Didier Deschamps ao elenco após o mau começo, Giroud disse que o treinador pediu para os jogadores colocarem o despertador antes do jogo.

O meio-campista Rabiot também elogiou o desempenho de sua seleção. “A equipe e eu nos sentimos muito bem hoje. Apesar de termos tido vários desfalques de jogadores machucados, conseguimos começar muito bem a competição. Isso é o mais importante. Temos de continuar assim.”

A nota triste do duelo foi a lesão do lateral esquerdo Lucas Hernández logo no início, no lance do gol australiano. Ele torceu o joelho direito e passará por exames nesta quarta-feira (23). Deschamps está pessimista e diz que há grande chance de o atleta ser mais um cortado.

“Ele tem que fazer exames, mas me parece muito grave”, disse o comandante após a partida. “Será necessário confirmar de qualquer maneira, mas é o grande ponto negro desta noite.”

Giroud dedicou a vitória ao companheiro após a partida. “Estamos muito tristes por estar perdendo mais um companheiro na competição. Gostaria de dedicar o resultado ao Lucky.”

Antes da Copa, a seleção francesa, atual campeã mundial, perdeu Kamara, Maignan, Paul Pogba, Kanté, Kimpembe, Nkunku e Benzema, todos machucados. Se confirmada a gravidade da lesão de Hernández, o treinador ficará com um atleta a menos à disposição, uma vez que só pode convocar um substituto até 24 horas antes do primeiro jogo do Mundial.

link