Em um ano, Martínez vira titular e vai à semifinal da Copa – 09/12/2022 – Esporte

Devido a um caso de Covid-19, a vida do goleiro Emiliano “Dibu” Martínez, 30, mudou completamente em pouco mais de um ano na seleção argentina.

Tudo começou na convocação para a Copa América de 2021, no Brasil. O então titular da equipe, Franco Armani, 36, pegou a doença e precisou ser afastado dois dias antes do torneio. Assim, Martínez foi alçado pelo técnico Lionel Scaloni à titularidade. Foi sua estreia com a camisa alviceleste.

Durante a competição, ele foi ganhando confiança até ser decisivo na semifinal contra a Colômbia. Após empate por 1 a 1 no tempo normal, fez três defesas nas cobranças de pênaltis e levou a Argentina à decisão contra o Brasil.

Com gol de Di María, tornou-se campeão, acabando com uma seca de títulos da Argentina que já durava 28 anos.

A partir daí, ganhou a confiança do grupo e do técnico e se firmou como principal goleiro do país. Na Copa do Qatar, teve atuações consistentes em todas as partidas e foi mais uma vez decisivo nas penalidades contra a Holanda.

Defendeu as cobranças de Van Dijk e Berghuis, abrindo caminho para a classificação às semifinais, quando enfrentará a Croácia, a algoz da seleção brasileira.

Ele dedicou a vitória ao povo argentino. “A primeira coisa que vem à mente é a emoção. Eu faço isso para 45 milhões de pessoas. Dar alegria como esta às pessoas é a melhor coisa neste momento. Estamos na semifinal porque temos paixão e coração. Estamos empolgados, assim como as pessoas”, comentou após a partida.

Formado nas categorias de base do Independiente de Mar del Plata, sua cidade natal, Martínez vem de família pobre e fez sua carreira profissional na Inglaterra. Aos 16 anos, foi negociado com o Arsenal (ING) e disputou apenas amistosos das categorias de base do clube até completar 18 anos.

Nos anos seguintes, foi emprestado para vários clubes ingleses, como Sheffield Wednesday, Rotherham United, Wolverhampton Wanderers e Reading, além do espanhol Getafe.

Sua grande oportunidade no Arsenal surgiu em junho de 2020, quando o goleiro titular, Bernd Leno, sofreu uma lesão. Alçado à titularidade, Martínez fez boas apresentações e foi campeão da Copa da Liga Inglesa.

Essa conquista foi sua vitrine. Ele aproveitou a chance e decidiu pela ida ao Aston Villa, onde atua atualmente e é titular.

Com mais ritmo de jogo, ele também chamou a atenção do técnico Lionel Scaloni e teve a grande oportunidade na Copa América do Brasil.

O goleiro é convocado para as seleções de base da Argentina desde o sub-17. No grupo principal, ele já fez 24 partidas, com 16 vitórias, 7 empates e apenas 1 derrota, justamente a estreia na Copa do Qatar, 2 a 1 para a Arábia Saudita.

Casado com Mandinha Martínez, Dibu tem dois filhos, Santi, 4, e Ava, 2. Ele também tem um irmão, Alejandro, que iniciou a carreira de jogador de futebol no Independiente, mas desistiu e hoje é dono de uma oficina mecânica em Mar del Plata.

Dibu é fã declarado de Lionel Messi e diz guardar as primeiras fotos que tirou com o ídolo. Agora, tem a oportunidade de atuar lado a lado com ele e dividir as glórias das conquistas. Quem sabe a tão sonhada Copa do Mundo.

Na conquista da Copa América de 2021, o goleiro demonstrou, em uma entrevista ao jornal Olé, toda sua admiração por Messi, que o havia elogiado nas redes sociais.

“Quando ele posta uma foto ‘é um fenômeno’, como não vou render na final? Eu quero dar a vida, quero morrer por ele. Espero que possamos dar o Mundial para ele”, disse ele, após ser o herói das semifinais contra a Colômbia.

Agora no Qatar, depois da classificação às semifinais, Messi mais uma vez foi só elogios ao companheiro. “Não tínhamos nenhuma dúvida [sobre Martínez]. Sabemos que quando vamos aos pênaltis temos vantagem com ele no gol. Hoje demonstrou isso mais uma vez”, afirmou o camisa 10.

link

Start a Conversation

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *