Copa: Marrocos não terá plano especial para conter Mbappé – 13/12/2022 – Esporte

Marrocos não tem planos específicos para lidar com Kylian Mbappé na semifinal da Copa do Qatar nesta quarta-feira (14). Para o técnico Walid Regragui, a França oferece muitas ameaças individuais para seu time se concentrar em apenas uma.

Mbappé, que chegou às semifinais como artilheiro do torneio, com cinco gols, recebeu atenção especial da Inglaterra nas quartas de final e foi praticamente ineficaz, embora os franceses tenham vencido o jogo.

Marrocos não tem planos semelhantes, disse Regragui em entrevista na véspera do confronto no estádio Al Bayt. “Não vou tentar estabelecer nenhum plano tático específico para combater Kylian”, disse.

“A França também tem outros bons jogadores. Griezmann está no auge de seu jogo, e Dembelé também é um complemento perfeito para Mbappé na outra ala.”

“Se nos concentrarmos apenas em Mbappé”, continuou Regragui, “isso será um erro. Eles são campeões mundiais, com jogadores de classe mundial. Precisamos nos concentrar no que podemos fazer para causar problemas para a França.”

Mbappé, na ponta esquerda do ataque, enfrentará o companheiro de Paris Saint Germain e amigo Achraf Hakimi.

“Achraf conhece Mbappé melhor do que eu e treina com ele diariamente, então ele está mais bem posicionado do que eu para saber como lidar com Kylian. Hakimi é um dos melhores jogadores do mundo, então vai ser um grande duelo entre os dois”, disse Regragui.

Marrocos vai para a semifinal procurando adicionar a França a uma lista impressionante de resultados positivos na Copa, mas precisa colocar os jogadores em forma a tempo após o esforço empreendido em seus cinco jogos no Qatar.

A seleção africana ainda luta contra “muitas lesões”, disse o técnico, mas os jogadores estão se recuperando. Existe preocupação maior com a dupla de zaga, formada por Saiss e Aguerd.

“Temos uma excelente equipe médica e eles têm trazido com boas notícias. Mas vamos ter de esperar até o último minuto para definir o time”, afirmou Regragui.

Também não haveria alterações na abordagem tática contra os franceses, disse o treinador marroquino, descartando as críticas ao forte bloqueio defensivo e à estratégia de contra-ataque. “De que adianta 70% de posse de bola se você consegue apenas alguns chutes a gol?”, questionou Regragui.

“Todo mundo está trabalhando, todo mundo está dando o seu melhor em todos os sentidos e jogamos coletivamente, sempre com alma, o que para mim é tudo no futebol.”

Marrocos é o primeiro país africano e árabe a chegar às semifinais de uma Copa do Mundo e quer dar um passo adiante.

“Quando você chega à semifinal da Copa do Mundo e não está com fome, há um problema. Nem todo mundo tem sorte de jogar nesta fase do torneio. O melhor time aqui, o Brasil, já foi eliminado”, afirmou Regragui.

“Somos uma equipe muito ambiciosa e estamos com fome. Não sei se será suficiente… pode ser. Estamos confiantes e determinados a reescrever os livros de história.”

“Sei que não somos os favoritos, mas estamos confiantes. Você pode dizer que estou bravo, mas acho que um pouco de loucura é bom”, completou o treinador de Marrocos.

link

Start a Conversation

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *